CONECTE-SE CONOSCO

História da TV

Alma Gêmea estreava há 16 anos na Globo

Publicado há

em

Alma Gêmea

Alma Gêmea. (Foto: Reprodução/Internet)

No dia 20 de junho de 2005, entrava no ar Alma Gêmea, novela das seis da Globo mais assistida da década de 2000. Escrita por Walcyr Carrasco, a trama sobre reencarnação foi um grande sucesso, alçando o autor a levar suas histórias aos horários considerados mais “nobres”.

+Globo bate o martelo e define três novelas no Vale a Pena Ver de Novo

Alma Gêmea

Alma Gêmea. (Foto: Divulgação/TV Globo)

A trama girava em torno do amor entre Rafael (Eduardo Moscovis) e Luna (Liliana Castro), dois jovens apaixonados considerados almas gêmeas. O amor deles é ameaçado pela inveja de Cristina (Flavia Alessandra), prima de Luna, que nutre uma paixão obsessiva pelo namorado da prima e deseja tudo o que ela tem. Quando Rafael e Luna se casam e têm um filho, Cristina vai trabalhar como governanta na casa deles e segue obcecada pelo marido da prima. Até que Luna ganha as joias de herança da família, deixando Cristina irada. Assim, ela arma com o cúmplice Guto (Alexandre Barillari) um assalto à prima, e Luna acaba morrendo. Rafael, então, passa a viver solitário e sofrer com a ausência da amada.

Mas, numa aldeia longe dali nascia Serena (Priscila Fantin), filha de uma índia com um garimpeiro. Serena cresce em uma aldeia indígena e sente que não pertence àquele lugar. Ela enxerga uma rosa branca na água e tem estranhas lembranças, até que o pajé da tribo explica a ela que a índia tem um sonho dentro de si, e precisará deixar a tribo para buscá-lo. Assim, Serena parte para a cidade de Roseiral, onde ganha a companhia do esperto Terê (David Lucas) e vai trabalhar como empregada na casa de Rafael. Quando Serena e Rafael se olham, despertam um amor imenso, inicialmente sem se darem conta de que são almas gêmeas, já que Serena é a reencarnação de Luna. Cristina, claro, não vai deixar barato a aproximação da índia e seu amor, e fará de tudo para afastá-los.

 Alma Gêmea

Alma Gêmea. (Foto: Divulgação/TV Globo)

Assim, Alma Gêmea conquistou o público com uma história de amor um tanto “água-com-açúcar”, mas totalmente arrebatadora. Vivendo a pérfida vilã Cristina, Flavia Alessandra experimentava uma grande virada em sua carreira, até então construída por mocinhas sem muita expressão. A dupla de malvadas que ela formava com Ana Lucia Torre, que vivia sua mãe Débora, era maravilhosa.

E, além da trama central, Alma Gêmea contava com tramas paralelas muito simpáticas e divertidas, nas quais o autor Walcyr Carrasco colocava seu humor ingênuo e pueril que consagrou suas tramas anteriores, O Cravo e a Rosa e Chocolate com Pimenta. Entre elas, a divertida história de amor de Olívia (Drica Moraes), uma mulher abandonada pelo marido que precisa tomar o rumo de sua vida sozinha, e Vitório (Malvino Salvador), um cozinheiro meio mal humorado.

+Edu Guedes chora ao vivo na Band após fazer desabafo

Alma Gêmea fez “explodir” o horário das seis em seu período de exibição, entre junho de 2005 e março de 2006. Em seus seis primeiros meses, a trama alcançou uma média de 37 pontos, e 59% de share, considerada a maior audiência da década. Seus números, muitas vezes, “encostavam” nos números registrados por Belíssima, a trama do horário das 21h da época que também registrava boa audiência. Teve média geral de 39 pontos, a maior audiência do horário na década de 2000.

 

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

História da TV

Xuxa, Mara Maravilha e mais; apresentadoras que não são amigas

Publicado há

em

Por

Apresentadoras

Xuxa e Mara Maravilha; apresentadoras não são amigas. (Foto: Reprodução)

A Televisão Brasileira esconde segredos inimagináveis. Como em qualquer outra área de trabalho, a TV Aberta tem um seleto grupo de artistas que não se falam, ou já tiveram tretas históricas, que decretaram o fim da amizade. OCanal relembra nesta quarta-feira (07), algumas apresentadoras que não são amigas, por vários motivos.

+Record quer tirar apresentadora de peso da Globo

Mara Maravilha e Xuxa não são amigas

Mara Maravilha e Xuxa; apresentadoras não são amigas. (Foto: Reprodução/Instagram)

Mara Maravilha e Xuxa

Um dos grandes nomes da música infantil dos anos 90, Mara Maravilha comentou com Eliana durante participação em seu programa no último domingo (4) no SBT  a respeito da relação que tem hoje com Xuxa, outro ícone infantil daqueles tempos. A cantora revelou que, diferente do passado, hoje elas não são mais próximas.

“Eu me apresentei várias vezes no programa da Xuxa, tanto na Globo quanto lá na Argentina. E também quando ela ficou um tempo na Record, eu participei duas vezes. E é essa história artística”, contou Mara Maravilha.

Em seguida, ela detalhou que, hoje, ambas se afastaram naturalmente. “Na época, ela fazia uma propaganda de marca de alimentos e me mandava no final do ano muitos presentes. Mas, assim, nas relações que temos, há um tempo de abraçar e há um tempo de afastar. Hoje não sou tão próxima dela“, desabafou, afirmando ainda não querer aquilo.

“A minha aproximação hoje com a Xuxa não é como gostaria que fosse. Mas eu não quero o que eu quero. Quero o que Deus quer. Se é assim, amém e Glória a Deus”, contou.

Ana Hickmann e Chris Flores apresentadoras

Ana Hickmann e Chris Flores, apresentadoras não são amigas. (Foto: Reprodução)

Ana Hickmann e Chris Flores

Duas das grandes apresentadoras da atualidade, Ana Hickmann e Chris Flores também não se falam. As duas já estiveram envolvidas em uma polêmica, quando o marido de Ana, Alexandre Correa, afirmou que a apresentadora era falsa. Durante uma entrevista, Ana confirmou a falta de intimidade com Chris.

“Profissionalmente não tivemos nenhum problema, mas fora da emissora nunca existiu amizade. Tentamos ser amigas, mas nunca aconteceu de forma natural. Não tivemos atrito na emissora, mas da porta da Record para fora é outra coisa. Diferentemente da Tici (Pinheiro ), que somos amigas”, declarou Ana Hickmann.

Xuxa e Adriane Galisteu apresentadoras

Xuxa e Galisteu; apresentadoras não são amigas. (Foto: Reprodução)

Adriane Galisteu e Xuxa

A eterna rainha dos baixinhos teve um namoro conturbado com o piloto de Fórmula 1, Ayrton Senna, no início dos anos 90. Ela estava em um ponto alto da carreira e conciliar a agenda de ambos muitas vezes resultava em complicações. Apesar do pouco tempo de namoro, eles viviam uma amor muito grande e foi Xuxa quem terminou o relacionamento. Logo depois, o astro engatou um romance com Adriane Galisteu, até então desconhecida do público.

A rixa de Adriane Galisteu e Xuxa começou quando a rainha dos baixinhos tentava reatar com Senna enquanto ele já namorava Galisteu. Adriane sentia ciúmes do piloto, mas o que mais impulsionou a treta entre as duas loiras foi o apoio da família de Ayrton para o relacionamento com Xuxa. O pai de Senna era contra o namorado de Adriane com Ayrton porque achava que ela estava tentando dar um golpe no corredor, mas o próprio Senna nunca ligou para a opinião da família. No enterro do piloto, a família de Ayrton ficou ao lado de Xuxa durante todo o velório e sepultamento, o que causou mágoas a Adriane.

Anos depois, as duas voltaram a se encontrar em um jantar da RecordTV e Adriane comentou para o Jornal Extra: ”A casa é grande, né? Cabem muitas Galisteus, muitas Xuxas, dá para ficar à vontade e ninguém se vê, maravilhoso! Eu não sou uma mulher de carão, eu não sou uma mulher de climão… Eu sou uma mulher que agrega, eu gosto de estar com as pessoas. Que pena que ela não é, né?”, disse.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

BBB 21

Após o término do BBB21, haverá reprise do BBB1

Publicado há

em

Após o término do BBB21, haverá reprise do BBB1 (Foto: Reprodução/ Web)

Após o término do BBB21, haverá reprise do BBB1 (Foto: Reprodução/ Web)

De antemão, no dia 4 de maio encerrará o BBB21, e no dia 11 de maio vai dar início a reprise do BBB1. Quem acompanha o reality desde o começo, vai ter a oportunidade de rever todos os episódios da época. E então, anúncio foi feito nessa quarta-feira (31), confirmando os boatos que havia antes.

O grande retorno do BBB1, entrará ao ar de segunda a sexta às 19h30 e domingo às 23h45. Inclusive, é a primeira vez que haverá uma reprise da temporada na íntegra. A princípio, o intuito do programa sempre foi colocar famosos na casa, afinal quem vai querer vigiar um anônimo?

Pois bem, a maioria pagaram com a língua! A Globo colocou 12 participantes desconhecidos do público, disputando o prêmio de R$ 500 mil, e tiveram uma enorme audiência.

Por fim, Kleber Bambam foi o campeão do BBB1

Vencedor do BBB1 (Foto: Reprodução)

Vencedor do BBB1 (Foto: Reprodução)

O dançarino conquistou o público por ficar isolado na casa e conversar com uma boneca feita de sucata. Ele chorou muito quando a equipe retirou a boneca da casa, considerando-a lixo. A cena comoveu o país. Lançado à fama instantânea, ele deixou o reality show no Rio de Janeiro, tomou um helicóptero e foi direto para uma entrevista ao vivo no “Programa do Jô”, em São Paulo. O Brasil parou para assistir.

As informações foram pegas da noticia POPline

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

História da TV

5 novelas que Band produziu no passado, mas ninguém lembra

Publicado há

em

Band já produziu muitas novelas (Créditos: Reprodução)

Band já produziu muitas novelas (Créditos: Reprodução)

Com o intuito de exibir notícias e entretenimentos. Band já produziu algumas novelas no passado, mas a maioria das pessoas não lembram. No entanto, Band veio ao ar no dia 13 de maio de 1967. E desde lá, vem acompanhado de muito audiência. Hoje a redação O Canal separou para você 5 novelas que a Band produziu no passado, mas quase ninguém lembra.

+ Amor de Mãe derruba o BBB21; Consolidados de 27/03/21

A moça do sobrado grande

A moça do sobrado grande (Foto: Reprodução)

A moça do sobrado grande (Foto: Reprodução)

Essa novela, passou na Band, foi criado por Semíramis Alves, e dirigido por Jorge José. A trama, Conta fatos pitorescos da história de Pernambuco. Foi a primeira novela que a Band exibiu, e apesar de seu enorme sucesso na época, infelizmente, quase ninguém lembra.

Ricardinho: Sou criança, quero viver

Ricardinho: sou criança, quero viver (Foto: Reprodução)

Ricardinho: sou criança, quero viver (Foto: Reprodução)

Exibido na Band, criado por Aparecida Menezes, e direcionado por Ziembinski. Entre 16 de setembro e 30 de outubro de 1968, a trama conta a história de Ricardinho, um menino rejeitado pela família, mas que encontra carinho no seu velho avô. Uma das novelas que trouxe audiência no passado, mas que hoje passa em branco.

Nunca é tarde demais

nunca é tarde demais (Foto: Reprodução)

nunca é tarde demais (Foto: Reprodução)

Apresentado na Band, criado por André Jos Adler. Como não deu certo essa novela, o projeto durou apenas dois ou três meses. Sendo assim, ninguém se recorda dessa trama, até porque passou 6 capítulos e já encerrou.

O Bolha

o bolha (Foto: Reprodução)

O Bolha, novela da Band (Foto: Reprodução)

A trama passou na Band, foi escrita por Walter George Durst e Silvan Paezzo. Entre 21 de julho e 19 de setembro de 1969. A novela era sobre as aventuras de “Bolha”, um herói desengonçado e azarão. Apesar de um pouco de audiência, a novela se apagou, e as pessoas não lembram mais da trama.

As asas são para voar

As asas são para Voar (Foto: Reprodução)

As asas são para Voar, novela da Band (Foto: Reprodução)

Escrita e dirigida por Péricles Leal, em 15 de março de 1970. E então, por não ter feito sucesso, teve sua última exibição em 4 de maio do mesmo ano e retirada da programação no dia seguinte.

+ Ex-BBB: Ana Clara anuncia novo reality na Globo

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA