CONECTE-SE CONOSCO

Música

‘As muralhas vão cair’ é o novo livro do Padre Reginaldo Manzotti

Publicado há

em

Depois de décadas caminhando pelo deserto, os hebreus se deparam com os altos muros da cidade de Jericó e temem, mais uma vez, que sua jornada esteja comprometida. Mas não demora até que, por meio de Josué, recebam instruções divinas. Perseverantes, conseguem levar as muralhas ao chão, chegando finalmente à Terra Prometida.

A história do Cerco de Jericó é uma das mais famosas das Sagradas Escrituras e, por sua mensagem de fé e esperança, inspira diversas celebrações nas comunidades cristãs. Em As muralhas vão cair, seu vigésimo livro, Padre Reginaldo Manzotti, conhecido como o sacerdote que arrasta multidões, recupera o episódio bíblico para falar ao público sobre o poder da vida de oração. Ao longo do texto, além de conduzir os leitores por uma viagem ao mundo do Antigo Testamento, o autor explica a eles como encontrar a força necessária para enfrentar obstáculos que surjam em seus caminhos.

“O Êxodo não é simplesmente um fato do passado: vivemos um êxodo permanente em nossas vidas, tendo de lidar o tempo todo com as dificuldades da trajetória, o que inclui inúmeros tropeços, dúvidas e tentações”, diz. “Minha intenção aqui é ajudar a identificar, na sociedade atual, tanto a lista de muralhas que nos aprisionam quanto as medidas concretas que podemos tomar para derrubá-las de uma vez por todas, de modo a seguirmos sempre em frente, sabendo que o Senhor não nos abandona. ”

As muralhas vão cair funciona, então, como um guia espiritual para aqueles que, em momentos conturbados, precisam aprender a lidar com a doença, o vício, o desemprego e outras “muralhas” do dia a dia. Por meio desta obra, Padre Manzotti, sempre de forma acolhedora, ajuda os fiéis a se aproximarem ainda mais da palavra de Deus para que, assim, consigam alcançar uma existência mais plena e feliz.

O livro encontra-se nas plataformas digitais (E comerce da Associação Evangeliza é preciso, Playlivros, Americanas, Submarino. Os fiéis encontram o livro nas livrarias Curitiba, Catarinense, Leitura, Vozes, Travessa) verificar a disponibilidade e abertura de lojas durante a pandemia em algumas cidades. 


SOBRE O PADRE MANZOTTI

Sacerdote, escritor, músico, compositor, cantor e apresentador de rádio e TV, o Padre Reginaldo Manzotti, ao completar 25 anos de sacerdócio, decidiu se reinventar e inovar mais uma vez em prol da evangelização. Autor best-seller, já vendeu mais de 5,3 milhões de exemplares de livros, dentre os quais se destacam O poder ocultoCombate espiritualBatalha espiritual e outros.

Na música, teve mais de um milhão e meio de cópias vendidas, somando 15 CDs e cinco DVDs. Em 2013, foi indicado ao Grammy Latino por Paz e Luz. Em 2018, reuniu 1,9 milhão de pessoas no Aterro da Praia de Iracema, em Fortaleza (CE), no XI Evangelizar É Preciso.

Sacerdote que evangeliza pelos meios de comunicação, o padre apresenta programas de rádio e televisão que são transmitidos e exibidos em mais de 1.680 emissoras do Brasil, bem como em países como Inglaterra, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Angola, Paraguai, Bolívia e Uruguai.

www.padrereginaldomanzotti.org.br

Facebook: facebook.com/padrereginaldomanzotti
Twitter: twitter.com/padremanzotti
Instagram: @padremanzotti

Comente com seu Facebook

Advertisement
Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Famosos

Filha de Vanusa diz que irmão tem a guarda da mãe que está com Alzheimer

Publicado há

em

Vanusa e seu filho Rafael Vanucci. Cantora foi diagnósticada com Alzheimer / FOTO: Internet

Aretha Marcos, filha da cantora Vanusa, que está internada em uma clínica para controlar e tratar o Alzheimer, doença neurodegenerativa progressiva que se manifesta apresentando deterioração cognitiva e da memória de curto prazo, explicou que seu irmão, Rafael Vannucci, é o responsável pela mãe.

“Quem tem a guarda da minha mãe é meu irmão Rafael, eu só compartilho midiaticamente aquilo que ele autoriza falar. Há um interesse grande em cima dela. A gente já passou por situações de ela estar numa clínica e irem lá, gravarem ela, isso ter uma repercussão negativa no tratamento dela. Então ele tem todo um cuidado com relação a ela.”

“É ele que cuida e organiza a estrutura de segurança e privacidade dela e de quem cuida dela. A informação de que ela tem Alzheimer, foi passada pelo Rafael. O que posso dizer é que ela está sendo bem cuidada, que o Alzheimer, é uma doença progressiva, porém é estável o quadro dela.”

Atualmente ela vive em uma casa simples, alugada dentro da propriedade de uma fazenda em Piracaia, interior de São Paulo, e pediu ajuda nas redes sociais para construir sua casa.

A ideia é arrecadar R$ 150 mil e se revezar com a irmã nos cuidados com a mãe.

Vanusa foi diagnósticada com Alzheimer / FOTO: Internet

“Tenho a intenção de construir uma casa para mim, havendo a possibilidade de levantar uma casa para minha irmã e nós nos reverzarmos nos cuidados dela. Mas por enquanto, não consegui arrecadar nem para o cheiro de uma casa para mim. Já arrecadei em torno de R$ 1200 de depósito na minha conta, isso é extraordinário porque não dá para comprar uma casa, mas dá para me dar uma estrutura para eu correr atrás de trabalho e conseguir ter condições de ir atrás do sonho, então já ajuda muito”.

 

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Famosos

Marília Mendonça precisa entender: transfobia mata – e LGBTs não são piada

Publicado há

em

Desde a noite do ontem, Marília Mendonça está entre os assuntos mais comentados do país. Durante sua última live, a cantora achou que seria divertido contar a história de um amigo, que teria beijado “a mulher mais bonita da vida dele” na boate Diesel, em Goiânia, um clube LGBT.

“É só isso. O contexto vocês não vão saber”, debochou, aos risos, a artista. Não é preciso ser nenhum gênio da interpretação de texto ou da análise de discurso para entender o que a sertaneja quis dizer: o amigo beijou uma mulher trans e só descobriu depois – como se isso fosse fazer alguma diferença ou ela deixasse automaticamente de ser bonita.

Nas redes sociais, imediatamente Marília passou a ser acusada de transfobia. E com razão. De olho na grande repercussão e na decepção de parte do seu público, a cantora se apressou em pedir desculpas: “Pessoal, aceito que fui errada e que preciso melhorar. Mil perdões. De todo o coração. Aprenderei com meus erros. Não me justificarei”.

Marília Mendonça faz piada transfóbica durante live / FOTO: Internet

Marília não tem somente de pedir desculpas. Ela precisa aprender que há um contexto muito maior envolvendo sua “piada”. Por anos e anos, LGBTs são alvos de “brincadeiras”, que, quando não são aceitas, podem resultar em agressão ou morte.

Segundo levantamento da ONG Transgender Europe, o Brasil é líder em assassinatos de transexuais em todo o mundo. Em nosso país, uma simples campanha de Dia dos Pais, estrelada por um homem trans, vira combustível para uma campanha de difamação. Por aqui, aos transgêneros, em determinados lugares, é negado o direito a fazer xixi ou cocô em banheiros públicos. O básico.

Um comentário debochado como esse feito por Marília não só nega o direito à afetividade a uma parcela já muito discriminada. Ele ainda banaliza esse tipo de violência e bullying a que a comunidade trans é submetida constantemente. A coluna já disse e repete: não é “piada” quando só uma parte envolvida na “brincadeira” está rindo. A cantora precisa se informar melhor sobre o assunto. Apoiar projetos de inclusão a LGBTs. E mais: tornar seus shows um lugar seguro para pessoas trans – se alguma delas ainda quiser frequentá-los. É o mínimo.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Famosos

Luísa Sonza mostra Vitão dançando sua nova música: ‘Não vale rir’

Publicado há

em

Luísa Sonza ri de video em que Vitão dança sua musica / FOTO: Internet

Luísa Sonza lançou um desafio com a coreografia de sua nova música, “Toma”, uma parceria com MC Zaac. E Vitão foi um dos famosos que gravou um vídeo com a dança, compartilhado pela artista em suas redes sociais. Nas postagens, Sonza se divertiu com a falta de desenvoltura do cantor.

“Não vale rir do Victor”, escreveu Sonza em seu Instagram, onde seu parceiro na música “Flores” aparece ao lado de Larissa Manoela, Sabrina Sato, Rafa Kalimann e Gabi Martins. Nos stories, após Vitão pedir para ela “não rir”, a cantora brincou: “Eu não estou rindo, estou gritando”.

Sonza também usou o Twitter para compartilhar alguns dos comentários mais engraçados sobre a performance de Vitão, que já foi apontado como seu affair depois do fim de seu casamento com o humorista Whindersson Nunes.

“Eu no ensino fundamental dançando na feira cultural da minha escola”, comparou um internauta, para diversão da artista. “Eu to morrendo muito”.

A cantora de 22 anos ainda anunciou que irá fazer uma live em seu Instagram para ensinar o passo a passo da coreografia.

 

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

⚡EM ALTA