CONECTE-SE CONOSCO

Famosos

Exclusivo: ‘Se eu não cantar passo fome, se eu cantar eu vou preso’, diz Leandro e as abusadas

Publicado há

em

O Cantor do grupo de Funk “Leandro e abusadas” deu uma entrevista exclusiva e sem cortes para o repórter Bruno Assunção do O Canal Comunidade 

Bruno Assunção e Leandro Abusado

Bruno Assunção e Leandro Abusado — Foto: Reprodução

O canal comunidade traz uma entrevista exclusiva em vídeo com  Leandro Gama, vocalista de 31 anos do grupo “Leandro e as Abusadas”, febre nas comunidades cariocas desde 2009.

O cantor dono dos hits: “Ih caraca”, “tomara que é de graça”, “pode me chamar de sua…”, aceitou ser entrevistado sem cortes e foi polêmico ao dizer o que acha sobre a decisão da policia pedir a prisão dos funkeiros após apresentação em eventos. O cantor também disse exclusivamente para O Canal Comunidade quem será a nova vocalista do Grupo Leandro e as Abusadas, mas é claro que você só vai ficar sabendo assistindo a programação do O Canal Comunidade, na Rede Brasil TV, que será exibida nessa nova temporada 2021.

ASSISTA A PRIMEIRA TEMPORADA DO PROGRAMA EXIBIDA EM 2020 PELA REDE BRASIL DE TELEVISÃO

Bate papo rápido com o cantor

– Se não cantar eu passo fome, se eu cantar eu vou preso. Eles mandam a gente ficar em casa mas não nos dão dinheiro ou solução’,  – disse Leandro ao ser questionado pelo repórter Bruno Assunção.

– O que você está fazendo para se manter durante  a pandemia, Leandro? – Perguntou o repórter.

– Estou vivendo de direitos autorias de músicas antigas. – Respondeu Leandro.

– Não pode ir fazer show, não pode ir à praia, isso é covardia com o povo da comunidade, é perseguição… Estão fazendo politicagem com essa doença, olha só os ônibus, brts, tá tudo lotado. – Continuou.

– Você acredita que o governo persegue a população menos favorecida? – Perguntou o repórter.

– Sim, claro!!! O bar da zona sul pode funcionar, mas o pobre da favela não pode vender sua água na praia, não pode fazer seus eventos, os barraqueiros da comunidade precisam trabalhar, o povo precisa comer, os negros e pobres precisam de uma solução, não pode só sobrar para a classe c. – disse Leandro.

+‘“Vamos parar tudo”, dispara sócio do DJ Gabriel do Borel após polícia decretar prisão de artistas no Rio

–  Após a pandemia você vai lançar algo novo? – Perguntou

– Vou lançar um clipe com a minha música nova, gravamos em São Paulo, na nova produtora que estou. – Finalizou.

O Impacto da Pandemia no meio artístico

A pandemia pelo mundo fez com que boa parte da população ficasse em suas casas para evitar contato com a doença. O COVID-19, a nova mutação da família coronavírus que está se espalhando desde dezembro de 2019, já causou a interrupção nas gravações de filmes e séries e até o adiamento de estréias importantes do primeiro semestre. Tendo que se manter em casa, alguns artistas estão passando por esse período de forma criativa.

Leandro Busca por sua mãe Biológica

Um verdadeiro drama em sua vida pessoal. Depois de superar a depressão com a morte de sua mãe adotiva em 2014, o funkeiro decidiu procurar por sua mãe biológica. “Ela me pegou para criar quando fui abandonado. Não conheço minha mãe e meu pai biológico e só fui saber disso há dez anos”, conta ele.

Para Leandro, a curiosidade em descobrir as suas raízes vai ajudá-lo a entender muito da sua história. “Enquanto minha mãe de criação era viva, nunca quis procurar quem me gerou para não magoá-la. Também não sentia tanto essa necessidade, apesar da tristeza de ser sido abandonado. Mas sinto que falta de uma parte da minha história… E, por isso, esse desejo” desabafa ele.

Identidade de Leandro

Identidade de Leandro — Foto: Reprodução

Criado em uma comunidade no Rio, Leandro tem poucas informações sobre sua família biológica. Mas, isso não o faz perder a esperança. “Soube que minha mãe biológica era muito pobre e trabalhava como empregada doméstica, era muito maltratada. Acho que ela me abandonou na hora do desespero. Só sei que o nome dela é Tânia Souza e que teria voltado para a Bahia na época. Mas, superei a tristeza e a depressão, dei a volta por cima, emagreci trinta quilos e, para completar, quero conhecer minha história”.

 

 

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Famosos

Se Joga reage, Fernanda Gentil ganha prestígio e pode receber novo desafio

Publicado há

em

Se Joga cresce na Globo e amplia leque para Fernanda Gentil. (Foto: Reprodução)

A segunda chance que a Rede Globo deu ao Se Joga, entregando ao programa um horário nas tardes de sábados, funcionou muito bem, em conjunto com as diversas mudanças operadas em seu formato. Para quem não se lembra, o programa apresentado por Fernanda Gentil, quando exibido de segunda a sexta, era um fracasso que chegou até mesmo a perder a liderança para a Record TV.

+ Veja título e data de estreia de documentário sobre Karol Conká

Mas o tempo parado, o formato mais dinâmico e o novo horário fizeram bem ao Se Joga. Aos sábados, ele tem sido líder isolado de audiência, às vezes com mais que o dobro do segundo lugar e também tem sido bastante elogiado pelas redes sociais devido as alterações que fez em sua estrutura.

A desenvoltura de Fernanda Gentil à frente da atração também é alvo de constantes elogios. Segundo Carla Bittencourt, jornalista do Extra, o Se Joga pode inclusive ter a duração estendida a partir de abril, ocupando 1 hora da grade e não mais de 30 a 45 minutos como é hoje.

Novo desafio para Fernanda Gentil?

De acordo com o portal RD1, o novo sucesso do Se Joga colaborou para o aumentar de uma conversa nos bastidores da Rede Globo, onde o nome de Fernanda Gentil seria um dos maiores cogitados para uma troca na emissora, segundo a qual Tiago Leifert poderia substituir Luciano Huck nas tardes de sábado da emissora, caso o marido de Angélica aceita desistir da candidatura política e ficar com a vaga de Fausto Silva nos domingos da Globo.

Nesse caso, Fernanda Gentil assumiria o BBB. Contudo, nada ainda está perto de ser definido ou foi cogitado oficialmente para emissora. São apenas conversas de bastidores que podem, ou não, indicar um novo rumo para a jornalista.

Além disso, surgiram boatos de que Fernanda também poderia ser um dos novos alvos da Record TV. A emissora do bispo supostamente queria a loira para comandar uma nova atração dominical.

Fernanda Gentil, assim como Zeca Camargo, Patrícia Poeta e tantos outros, foi mais uma a fazer migração do setor de jornalismo para o de entretenimento.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Famosos

Veja título e data de estreia de documentário sobre Karol Conká

Publicado há

em

O documentário que a Globoplay prepara sobre vida, obra e a participação de Karol Conká no bebê já tem um nome e uma data de estreia. Aos mais ansiosos, não vai demorar muito até que a produção esteja disponível na rede de streaming. No dia 29 de abril, estreia A Vida Depois do Tombo. A informação foi confirmada no último domingo (11), pelas redes sociais da Globoplay.

O título escolhido para a obra, que vai trazer diversas entrevistas sobre a rapper eliminada com 99.17% de rejeição, faz referência a “Tombei”, o maior hit da carreira musical de Karol Conká. Na música, ela canta “já que é pra tombar, tombei”.

+ Prestes a estrear nova temporada, relembre os vencedores de No Limite

A produção contará com falas de amigos, familiares e pessoas que trabalharam com Karol Conká em algum momento de sua vida, de forma a documentar sua vida. A ordem, segundo a publicação, é não “aliviar” para a rapper e em momento algum “passar pano”.

“Têm sido dias intensos de filmagens, e o time da Globo tem explorado diversas facetas da Karol, desde sua história de vida antes do “BBB” até como está acontecendo esse processo e esse enfrentamento dela com todas as questões que a fizeram ter os comportamentos que teve dentro da casa”, contou Fabiana Bruno, a CEO da agência contratada por Karol Conká para conduzir seu processo de recuperação de imagem.

A série será ao formato documental, a exemplo de outras estrelas que já apostaram no mesmo como Billie Eilish, Anitta e Demi Lovato. Ainda não ha uma data de lançamento prevista para o produto. Karol Conká, desde que saiu da casa, tem se mantido “fora do radar” após o cumprimento de seu seus compromissos com a Globo.

A produção contará a vida de Karol Conká antes, durante e depois do BBB. Durante sua passagem na casa, deverão ser abordadas as diversas polêmicas em que a sister se meteu, com brothers como Gilberto, Bil, Juliette, Lucas Koka e Sarah.

Além disso, Karol Conká pode atuar em série

Seguindo sua estratégia de tentar reposicionar a imagem após a passagem atribulada pelo BBB – e a eliminação histórica com 99% de rejeição -, Karol Conká pode integrar o elenco de uma das novas produções da Globo. As informações são da coluna de Carla Bittencourt.

A rapper pode se juntar a segunda temporada de Justiça, continuação que Manuela Dias irá escrever após o fim de Amor de Mãe, da série de sucesso lançada em 2016. Ainda não há uma confirmação da participação de Karol, mas segundo a colunista, a proposta já foi feita e Karol se animou com a ideia.

+ Globo relançará Avenida Brasil em formato ousado

Não seria a primeira incursão de Karol Conká na atuação. Em 2019, ela fez uma participação rápida na série Carcereiros. A ideia da nova participação é ajudar no processo de “limpeza” de imagem e reconstrução de carreira da cantora, que integrou o time Camarote da temporada.

A participação de Karol Conká em Justiça se juntaria, então, ao documentário que a Rede Globo vem preparando sobre a ex-sister, como parte dos esforços para ajudá-la a levantar a carreira.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Famosos

Prestes a estrear nova temporada, relembre os vencedores de No Limite

Publicado há

em

Globo anuncia nova temporada de No Limite (Foto: Reprodução)

Globo anuncia nova temporada de No Limite (Foto: Reprodução)

Marcado na memória de milhões de brasileiros, o reality show No Limite está prestes a voltar em sua quinta edição, agora apresentado por André Marques. Contudo, as novidades não param por ai. Isso porque, ao menos nesta temporada, todo o elenco será formado por ex-BBBs.

+ Namorado de João Luiz, do BBB21 revela sofrimento profundo e família entrega: “A gente já sabia”

+ Mamma Bruschetta se desespera, implora por emprego e apela a Silvio Santos: “Eu quero voltar”

O reality show vai ocupar a programação entre maio e junho, e promete levar brothers e sisters aos seus respectivos limites. “A gente falava sempre do “No limite” no Video show. Já assisti ao original, gringo, para ver as provas, para aprender. Sobre apresentar o programa, sei que o público comenta, compara às vezes”, avalia André Marques, para Patrícia Kogut, do Jornal O Globo, sobre seu atual desafio.

Elaine Melo, a primeira vencedora do No Limite

Em uma primeira edição conturbada, Elaine Melo se consagrou como a vencedora do primeiro No Limite, levando um carro e R$ 300 mil para casa. Isso porque, por ser um reality show inovador em solo nacional, a Globo explorou o produto ao máximo, chegando a mudar a forma como aconteceria a final.

De início, a grande campeã seria definida com o voto popular, por telefone, assim como aconteceu por anos com o Big Brother Brasil. Contudo, de uma hora para outra a emissora mudou de ideia, fazendo mais uma série de provas na final. Ao fim, a cabelereira levou o grande prêmio, além de ter entrado na história dos reality shows brasileiros.

Elaine de Melo, primeira vencedora do No Limite (Foto: Reprodução)

Elaine de Melo, primeira vencedora do No Limite (Foto: Reprodução)

Leonardo Tadeu Rassi Neto

Em janeiro de 2001 estreava a segunda temporada de No Limite. Ainda com 12 participantes, o programa desta vez consagrou um homem como vencedor, sendo ele Leonardo Tadeu Rassi Neto, que na época tinha 23 anos.

Com R$ 300 mil a mais na conta, o rapaz chegou a perder a namorada que havia conquistado antes do programa, realizado ao vivo em Chapada dos Ventos, Mato Grosso. “Acho que ela grilou com esse negócio de fama”, teoriza, em entrevista para a Revista IstoÉ.

Contudo, diferente de Elaine Melo e os demais participantes da primeira temporada, que se tornaram celebridades instantâneas, Leonardo ficou longe dos holofotes. Na época do reality show, o rapaz aproveitou seus dias de glória apenas em Goiânia, sua cidade natal, onde era tietado pelas ruas.

Leo Rassi, vencedor de No Limite 2 (Foto: Reprodução)

Leo Rassi, vencedor de No Limite 2 (Foto: Reprodução)

Capitão vence terceira temporada de No Limite

A princípio, é válido ressaltar que a terceira e quarta temporada de No Limite nunca fizeram o mesmo sucesso que a primeira ou mesmo segunda. Contudo, ainda em outubro de 2001, a Globo resolveu tentar utilizar novamente o formato, com as gravações sendo feitas na Ilha de Marajó, no Pará.

A edição consagrou Rodrigo Trigueiro como o grande vencedor, com um prêmio de R$ 300 mil e um carro zero quilômetros. Alguns dias após o fim do reality, o policial militar voltou a ser foco nos holofotes, por ter sido intermediador de um sequestro relâmpago. Contudo, em entrevista à Folha de São Paulo, ele garantiu que nunca quis ser visto como um herói.

“Quando os sequestradores me viram lá, pediram que eu fosse o intermediário, e isso fez com que a fama, que estava diminuindo, aumentasse de novo. Mas não quero ser herói de nada, só fiz o meu trabalho”, explica.

Rodrigo Trigueiro, vencedor da terceira temporada de No Limite (Foto: Reprodução)

Rodrigo Trigueiro, vencedor da terceira temporada de No Limite (Foto: Reprodução)

Quarta temporada após anos

Diante de um declínio contínuo em audiência, o reality show No Limite entrou na geladeira da Globo por longos anos. Após oito anos de hiato, o programa voltou ao ar, novamente sob o comando de Zeca Camargo. Todavia, por não ter tido, nem de longe, o mesmo êxito da primeira fase, no início da década, o programa foi novamente cancelado.

Nesta quarta temporada, o formato ia ao ar sempre às quintas após ‘A Grande Família’ e aos domingos após o ‘Fantástico’. Por fim, a militar Luciana Luiza de Araújo foi a vencedora da disputa, ganhando o prêmio de R$500 mil, que quase dobrou, se comparado às edições anteriores.

Luciana, vencedora da quarta temporada de No Limite (Foto: Reprodução)

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA