Connect with us

Streaming

Filme de Juliana Paes e Leandro Hassum vira fenômeno Global na Netflix

Published

on

Leandro Hassum não está fazendo feio na Netflix. Um filme estrelado por ele e Juliana Paes atingiu o top 10 internacional. Confira detalhes.

Leandro Hassum e Juliana Paes em filme da Netflix.

Leandro Hassum é responsável por algumas das maiores bilheterias do cinema nacional. Desse modo, o ator não fez feio na Netflix e conseguiu emplacar uma produção que caiu no gosto do público internacional.

Estrelada por ele e Juliana Paes, a comédia Amor Sem Medida se tornou o filme de língua não-inglesa mais assistido na plataforma na semana de 15 a 21 de novembro. Aliás, a produção entro no Top 10 de ouros 13 países, além do Brasil.

Aliás. Marcius Melhem ri e debocha de acusações de assédio na Globo; VÍDEO

As informações, aliás, são oficiais da Netflix, que divulgou os números nesta terça-feira, 23. Desse modo, Amor Sem Medida acumulou 9,6 milhões de horas vistas no mundo todo desde sua entrada na plataforma.

O índice, contudo, não só a coloca como líder entre produções de língua não-inglesa como seria suficiente para deixá-la em nono lugar entre todos os filmes do streaming.

Aliás, Kevin Spacey, de House of Cards, e terá que pagar R$ 173 milhões após demissão

Ainda de acordo com a Netlix, aliás, o longa de Leandro Hassum entrou no Top 10 dos seguintes países ou territórios: Brasil, Costa Rica, República Dominicana, Guadalupe, Honduras, Martinica, Nicarágua, Uruguai, Venezuela, Luxemburgo, Portugal, Suíça, Ilhas Maurício e Ilha da Reunião.

Além de Leandro Hassum, brasileiros fazem bonito na Netflix

O segundo colocado entre os filmes de língua não-inglesa mais vistos na plataforma foi outro longa brasileiro, 7 Prisioneiros. A produção, aliás, teve 9,5 milhões de horas vistas (número que também o colocaria no Top 10 geral).

O projeto, que conta com Rodrigo Santoro e Christian Malheiros já havia enfim levado a prata na semana anterior. Desse modo, o Brasil emplacou dois títulos no top 10 internacional no mesmo mês.

Aliás, MC Mirella revela ataques após pedir divórcio e chora: “Não estou aguentando”

Aliás, Amor Sem Medida mostra um romance improvável entre os personagens de Hassum e Juliana. O comediante interpreta um cardiologista de apenas 1,50 m de altura, que se envolve com uma advogada.

 Confira o trailer:

Comente com seu Facebook

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Streaming

Kevin Spacey, de House of Cards, é condenado a pagar R$ 173 milhões após demissão

Published

on

Kevin Spacey pode estar prestes a ficar alguns milhões de dólares menos rico. Isso já que perdeu um processo contra uma produtora. Confira.

Kevin Spacey em House of Cards, da Netflix. (Reprodução/Netflix)

Kevin Spacey, ex-astro da série House of Cards, da Netflix, recebeu sua carta de demissão da série em 2017. Sua saída conturbada, contudo, continua rendendo problemas até hoje.

Desse modo, o ator perdeu um processo contra a produtora MRC, responsável pela atração da Netflix. Agora, precisará pagar a bagatela de US$ 31 milhões (R$ 173 milhões).

Aliás, Alexandre Garcia assina com Jovem Pan após demissão da CNN por fake news

Um juiz americano decidiu a favor da MRC por danos e perda de receitas, em decorrência da demissão prematura de Spacey — que recebeu acusações de abuso sexual contra um jovem ator em 1986, além de promover um “ambiente tóxico” nos bastidores.

Aliás, de cordo com o jornal The Wall Street Journal, a MRC deverá receber US$ 29,5 milhões ( cerca de R$ 164,8 milhões) pelos danos e US$ 1,4 milhão (R$ 7,8 milhões) pelos custos com advogados e despesas adicionais.

Aliás, André Marques assume The Voice com homenagem a Marília Mendonça e Tiago Leifert

Em nota à imprensa, contudo, a produtora comemorou o resultado positivo da disputa legal. “A segurança de nossos funcionários, sets e ambiente de trabalho é de suma importância para nós da MRC”, enfim declarou a empresa.

“E [esse] é o motivo de exigirmos responsabilidade pelos atos”, completa o texto. No processo, a produtora alega quebra de contrato de Kevin Spacey após ver a necessidade de suspendê-lo por conta das graves acusações.

Kevin Spacey pagará multa milionária

Desse modo, ainda de acordo com o documento, o resultado a favor da MRC veio em outubro de 2020, e enfim se tornou público nesta segunda-feira, 22. O “vazamento” se deu após a produtora arquivar uma petição na corte de Los Angeles, nos Estados Unidos.

Aliás, Marília Mendonça vira assunto em A Fazenda 2021; web implora que morte venha à tona

Kevin Spacey, contudo, entrou com um pedido reconvencional, afirmando que ele devia dinheiro depois que foi retirado da série e que não violou o contrato. O ator e sua equipe ainda não comentaram o assunto de forma oficial.

Comente com seu Facebook

Continue Reading

Streaming

Miguel Falabella acelera produção de “Glee brasileira” no Disney+

Published

on

Miguel Falabella está trabalhando a todo vapor em sua nova série para a Disney+. Confira os detalhes e saiba mais sobre o assunto.

Miguel Falabella (reprodução/internet)

Miguel Falabella está a todo vapor na produção da série musical ‘O Coro: Sucesso, Aqui Vou Eu’, criada e dirigida por ele especialmente para o Disney+. Esse, aliás, é o primeiro trabalho do ator e dramaturgo para um streaming de alcance internacional desde que saiu da Globo.

A nova produção do ex-Sai de Baixo, chamada por muitos de “Glee brasileira” nas redes sociais, está prevista para ser lançada no começo de 2022. Aliás, as gravações começaram no mês passado em São Paulo.

Aliás, Lívia Andrade surge ousada e nega papel de vilã: “Vou decepcionar vocês”

Contudo, o conteúdo já entrou em fase de produção, segundo informações divulgadas pela própria Disney+ à imprensa nesta quinta-feira, 23. Nas redes sociais, Miguel Falabella tem compartilhado várias fotos dos bastidores do projeto.

Em O Coro, um grupo de jovens adultos, de diferentes origens, veem no anúncio de um teste de elenco para uma companhia de teatro a chance de retomar a busca de seus sonhos adormecidos e fazer uma carreira no teatro.

Luís Roberto enfim estreia programa nas noites de sábado da Globo

Série de Miguel Falabella no Disney+ conta com elenco de peso

Contudo, os aspirantes conseguem aprovação numa primeira triagem e vivem um misto de sentimentos. Entre eles, o deslumbramento com o mundo do teatro, descoberta de novos amores, assombramentos do passado e o medo da reprovação. Isso já que não sabem se conseguirão o contrato  no final das audições.

No elenco, aliás, Miguel Falabella fez questão de reunir grandes nomes. A série irá contar com dez episódios, com duração de cerca de 45 minutos cada.

Contudo, Bocardi recebe surpresa ao vivo por delivery de Ana Maria Braga: “Promessa”

Entre os atores e atrizes envolvidos, além do próprio Miguel Falabella, estão nomes como Sara Sarres (Marita); Karin Hils (Marion); Lucas Wickhaus (Jorge); Daniel Rangel (Leandro); Mica Diaz (Alícia); e Gabriel Hipólito (Reginaldo).

Aliás, outros grandes nomes também estão presentes, como: Graciely Junqueira (Ivone) e Carolina Amaral (Antonia); Rhener Freitas (Maurício); Gabriella Di Grecco (Nora); Bruno Boer (Sissy); Guilherme Magon (Artur) e Magno Bandarz (Fernando).

A direção da série é de Miguel Falabella em parceria com a também ex-Globo Cininha de Paula (de Cobras e Lagartos, Sai de Baixo, Sítio do Pica-Pau Amarelo e Você Decide).

Comente com seu Facebook

Continue Reading

Streaming

YouTube distribuiu mais de US$ 30 bilhões aos criadores de vídeo desde 2018

Published

on

YouTube

Layout do YouTube (Fonte: Unsplash)

Nos últimos três anos, os vídeos online começaram a ganhar muito espaço na internet, seja com as redes sociais ou até mesmo nos sites de notícias e de entretenimento. O YouTube foi uma das plataformas que mais se destacou com isso, principalmente pelas oportunidades que ofereceu aos novos criadores de conteúdo. Desde 2018, a empresa norte-americana gastou mais de US$ 30 bilhões para pagar os usuários que postaram conteúdo por lá. Um valor considerável, e que mostra a importância dos vídeos online na atualidade.

Alguns estudos divulgados pela empresa Statista indicam que mais de 80% do tráfego da internet é dedicado ao consumo de vídeos. O sucesso dos serviços de streaming e a maior presença desse formato nas redes sociais foram pontos importantes para esse crescimento. Um movimento que atingiu até mesmo a audiência da TV no Brasil, pois o público está optando por assinar uma plataforma de streaming, como a Netflix, ou até mesmo a consumir conteúdo do YouTube com os recursos de TV com internet, por exemplo.

Romana Novais nega crise com Alok: “Tenho a senha do celular”

A maior prova desse sucesso é o alto investimento da Google nos conteúdos disponíveis na plataforma de compartilhamento de vídeo online. No início do ano, Susan Wojcicki, CEO do YouTube, anunciou que, desde 2018, a empresa pagou mais de US$30 bilhões aos criadores de conteúdo no formato audiovisual. Isso significa um investimento alto, e que também funciona como um incentivo para quem deseja seguir uma carreira profissional na plataforma. Uma oportunidade que está ficando cada vez mais acessível.

Atualmente, a criação e edição de conteúdos em formato de vídeo está ficando cada vez mais fácil com algumas ferramentas da web. Esse é o caso, por exemplo, do software gratuito Movie Maker Online, desenvolvido pela InVideo para que os usuários comuns possam compartilhar vídeos profissionais de maneira fácil. Com templates personalizáveis e uma biblioteca composta por milhões de imagens, músicas e fotos da Shutterstock e da iStock, a ferramenta permite que qualquer pessoa com internet consiga publicar conteúdos de qualidade nas redes sociais. Algo que amplia ainda mais o catálogo de vídeos na internet.

Mais vídeos online e menos TV

Uso do YouTube em smartphones cresce exponencialmente desde 2015.

Uso do YouTube em smartphones cresce exponencialmente desde 2015. (Reprodução/Internet)

O alto investimento da Google não deve ficar apenas nesses bilhões de dólares, o que causa grande preocupação para as emissoras de TV. Nos últimos anos, o crescimento dos vídeos online na internet está fazendo com que a audiência nos canais comuns registrem quedas todos os anos. Recentemente, nós comentamos sobre a crise enfrentada pela RedeTV, e a tendência é que isso se expanda para outros canais. A Rede Globo, o SBT e a Band já deram sinais neste sentido.

As concessionárias de TV paga também estão sofrendo com isso. Enquanto a Netflix registra quase 20 milhões de assinantes no Brasil, empresas como a Sky e a Net estão perdendo assinantes de forma recorrente. Os serviços de streaming caíram no gosto dos brasileiros, assim como no resto do mundo, e a tendência é que o conteúdo seja cada vez mais online e até mesmo gratuito. Afinal, o sucesso do YouTube também é algo que assusta o setor tradicional.

Os meios de comunicação estão passando por uma forte mudança em todo o mundo, e os vídeos online estão liderando essa digitalização. O YouTube é um dos grandes responsáveis por isso, e a tendência é que o investimento da Google continue a crescer e até mesmo supere os números bilionários que foram gastos desde 2018. Uma boa notícia para quem deseja fazer uma carreira profissional na plataforma, algo que é cada vez mais comum no Brasil e com grande potencial de sucesso.

E você, qual sua opinião sobre o YouTube?

Comente com seu Facebook

Continue Reading

⚡EM ALTA