Em resumo, além de Galvão Bueno, Bárbara Coelho estará presente nas Olímpiadas com a Globo.
Em resumo, além de Galvão Bueno, Bárbara Coelho estará presente nas Olímpiadas com a Globo.

Galvão na cerimônia de abertura e Bárbara Coelho nas reportagens: Veja a escala da Globo para os Jogos Olímpicos

Deslize para ler mais
author-image
Por Ronald Gomes

14 Julho 2021

Em resumo, além de Galvão Bueno, Bárbara Coelho estará presente nas Olímpiadas com a Globo.

Em suma, a Globo já definiu sua escala para os Jogos Olímpicos e terá Galvão Bueno na cerimonia de abertura dos jogos olímpicos. Ao lado dele, a emissora carioca escalou Marcos Uchôa, que assim como em 2016, deve estar nas reportagens da cerimonia de abertura.

Desse modo, a redação do O canal foi checou e descobriu a função de cada jornalista para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

+SBT volta a abordar Lei do Mandante e acirra discussão com a Globo; entenda

Horário de transmissão e Galvão na Globo e Luis Carlos Jr no SporTV

Antes de confirmar os escalados, a Globo definiu o horário e deve promover algumas alterações em sua grade. Desse modo, de acordo com o jornalista Gabriel Vaquer, a apresentação do evento será feita por Galvão Bueno, o principal nome do Esporte da emissora. O jornalista Marcos Uchôa também estará na transmissão.

No SporTV, o comando será do narrador Luiz Carlos Jr, juntamente com Marcelo Barreto e Bernardinho. Nas duas transmissões, o repórter Carlos Gil, correspondente da emissora no Japão, vai participar com informações e curiosidades sobre o país.

A presença de atletas olímpicos na abertura com a Globo

Por se tratar de um evento de grande magnitude, a Globo também irá escalar seus novos contratados para a estreia da competição. Nesse sentido, na Globo, Flavio Canto, Fabi Alvim e Daiane dos Santos estarão ao lado de Galvão e Uchôa. No SporTV, Hortência Marcari e Nalbert aparecerão com Luiz Carlos Jr.

Bárbara Coelho e as reportagens

Por fim, outro nome importante da Globo que já está no Japão é Bárbara Coelho. A titular do Esporte espetacular irá cobrir os Jogos Olímpicos como repórter e terá que encaras os desafios da profissão.

“Estava com muita saudade [de ser repórter]. Eu falo que estou apresentadora, não sou apresentadora. Sou jornalista. Eu amo participar das coberturas. A última vez que participei da cobertura foi na Copa América de 2019, quando matei a saudade. Tem o gostinho de estar na rua, apurar, entrar ao vivo, ter informação quente para dar.”


Artigo seguinte