CONECTE-SE CONOSCO

Glenn revela que Jornal Nacional atuava como parceiro de Moro e da Lava Jato

Publicado há

em

Glenn Greenwald em entrevista ao programa 'Entre Vistas' falou sobre o Jornal Nacional. (Foto: Reprodução)

Glenn Greenwald em entrevista ao programa ‘Entre Vistas’ falou sobre o Jornal Nacional. (Foto: Reprodução)


O jornalista Glenn Greenwald, editor do The Intercept Brasil, veículo responsável pela série Vaza Jato, foi entrevistado na quinta-feira,29, no programa “Entre Vistas”, da TVT, comandado por Juca Kfouri. Durante a conversa, Glenn dissertou sobre a parcialidade de parte do sistema de Justiça no Brasil, do poder da informação e as relações entre a mídia e a democracia, principalmente da atuação do Jornal Nacional, principal periódico jornalístico da Globo, durante a cobertura das ações da Polícia Federal, comandada por Sérgio Moro, na Lava Jato.

O editor do The Intercept destacou o papel da imprensa comercial na construção do “mito” da Lava Jato como instrumento exclusivo de combate à corrupção e de Moro como uma espécie de herói. Antes responsável pelos julgamentos dos processos da força-tarefa na Justiça federal de Curitiba, Moro acabou ao lado do presidente de extrema-direita, Jair Bolsonaro (PSL), como ministro. Foram eles os maiores beneficiários do projeto político da Lava Jato.
Além do interesse ideológico de setores do mercado que controlam grande parte da imprensa em cooperar com a Lava Jato, esteve presente o interesse comercial.
“A grande mídia estava aliada com Moro nos últimos cinco anos. Não só pela ideologia, mas também porque o modelo de lucro da mídia brasileira era de receber vazamentos sem gastar nada, sem fazer investigação, e ampliar a audiência com os ‘espetáculos'”, explicou.
“O Jornal Nacional recebia vazamentos da força-tarefa da Lava Jato, o [apresentador William] Bonner anunciava que tinha uma notícia muito importante sobre corrupção, com uma audiência enorme, e a Globo lucrava muito sem fazer jornalismo. O papel da grande mídia no Brasil era quase como parceiro da Lava Jato e do Sergio Moro”, completou.

Diante do que já foi revelado, e de muito que ainda virá, Glenn acredita que a democracia brasileira foi fraudada, e que a legitimidade de Bolsonaro deve ser questionada. “É muito interessante, que estava lendo um jornal associado à direita condenando a Rússia, porque adversários do Putin poderiam ser proibidos de concorrer nas eleições. Isso mostra que Rússia não era uma democracia real, mas acontece aqui também”, disse.
A escolha do ex-presidente Lula como alvo e a proteção de adversários culminou na eleição do projeto mais antagonista possível, com Bolsonaro.
“Quando você tira um candidato que lidera todas as pesquisas, por grande margem, a questão precisa ser analisada se os motivos foram políticos. Se Lula for condenado em um processo justo, merece ser punido. Mas estamos mostrando que, sem dúvidas, o processo que condenou Lula não foi justo. Violou todas as regras fundamentais para termos um sistema justo”, finalizou.
Glenn ganhou destaque no cenário nacional após o The Intercept Brasil passar a divulgar as reportagens da Vaza Jato com conversas vazadas de procuradores do MPF responsáveis pela Operação Lava Jato revelando uma trama marcada por ilegalidades, abusos e perseguições, feita sob tutela do ex-juiz federal e atual Ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Você pode conferir a entrevista com Kfouri, na íntegra, no vídeo abaixo:

Comente com seu Facebook

Advertisement
Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias da TV

RedeTV perde apresentador: “A vida é feita de ciclos”

Publicado há

em

O apresentador Franklin David deixou à RedeTV após 9 anos de contrato (Créditos: Reprodução)

O apresentador Franklin David deixou à RedeTV após 9 anos de contrato (Créditos: Reprodução)

Depois de nove anos como contratado da RedeTV, o apresentador Franklin David decidiu se demitir da emissora e seguir novos rumos. Ele usou as redes sociais para anunciar a saída da emissora paulista.

+ CNN Brasil vê jornalista pedir demissão: “Decidi sair”

“Venho recebendo muitas mensagens sobre a minha saída do Tricotando e jamais deixaria de vir até aqui falar com vocês. É VERDADE! Eu optei por encerrar esse ciclo na minha vida por estar vivendo uma nova fase, como profissional e principalmente como ser humano”, iniciou o ex-apresentador da RedeTV.

A RedeTV acaba de perder o apresentador Franklin David, que comandava o Tricotando (Créditos: Reprodução)

A RedeTV acaba de perder o apresentador Franklin David, que comandava o Tricotando (Créditos: Reprodução)

“Tenho o desejo de ter outras experiências, explorar outros formatos e não podia mais ignorar isso dentro de mim. É preciso saber a hora de dizer até logo e essa hora chegou. A vida é feita de ciclos e comuniquei à emissora sobre o meu desejo de escrever novas histórias”, seguiu falando Franklin.

Enfim, Franklin agradece e revela para onde vai após sair da RedeTV:

Contudo, Franklin explicou para onde vai e agradeceu a todo carinho na emissora. “Conversamos e eles entenderam o que estou buscando. O Tricotando é leve, divertido de fazer e tenho muito orgulho de ter estado com ele desde o começo, mas agora meu novo filho, ‘Aventureiros’, precisa da mesma atenção e dedicação que tive com o ‘Tricotando'”, disse ele.

+ Reinaldo Gottino: Conheça a vida íntima do apresentador

“Nos próximos dias embarco para alguns destinos incríveis, dando o pontapé inicial nas viagens internacionais do Aventureiros. Mais uma vez agradeço a todos que fizeram parte dessa jornada e isso não é um adeus, mas como disse, apenas um até logo. Em especial preciso agradecer a você, Lígia Mendes , por esses 2 anos juntos entretendo a galera de casa, com muita sintonia até nos looks. Obrigado por tudo que me ensinou, foi uma troca e tanto. Levo comigo só as coisas boas e te desejo toda a sorte e sucesso do mundo na sua jornada”, encerrou.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Notícias da TV

CNN Brasil vê jornalista pedir demissão: “Decidi sair”

Publicado há

em

CNN Brasil estreou no dia 09 de março na TV por assinatura e vem sofrendo com a concorrência, o SBT quer entrar para a festa (Foto Reprodução: Sposkeman)

CNN Brasil estreou no dia 09 de março na TV por assinatura Reprodução: Sposkeman)

Assim como as outras emissoras, a CNN Brasil também está sofrendo com demissões. Mas dessa foi a contratada que optou por não continuar na emissora de notícias 24 horas na TV por assinatura.

+ Reinaldo Gottino: Conheça a vida íntima do apresentador

Juliana Faddul, produtora do canal, decidiu pedir demissão e esclareceu tudo pelo Twitter na última segunda-feira (28). “Hoje me despeço da CNN Brasil. Ajudar a colocar uma TV no ar, do zero, foi uma das coisas mais lindas e loucas que tive o prazer de fazer profissionalmente”, iniciou ela.

Juliana Faddul é a jornalista que pediu demissão na CNN Brasil (Créditos: Reprodução)

Juliana Faddul é a jornalista que pediu demissão na CNN Brasil (Créditos: Reprodução)

“Decidi sair para me aventurar em outras maluquices. Mas hoje é dia de agradecer. Aos chefes, pela confiança e por darem asas às minhas ideias. Vocês são meio loucos, né? Aos colegas: não poderia escolher outras pessoas para estarem comigo na trincheira. Vocês são foda!”, encerrou.

Enquanto jornalista pede demissão da CNN Brasil, Sonia Abrão cutuca Jojo Todynho:

Sonia Abrão resolveu declarar a sua torcida entre os atuais participantes do reality show A Fazenda 12Jojo Todynho é a peoa para quem vai a torcida da titular do A Tarde é Sua, programa exibido diariamente pela RedeTV.

+ Maju Coutinho decepciona e sente Reinaldo Gottino no cangote

“Geladeira para Jojo Todynho, que está exagerando nos barracos em A Fazenda”, iniciou Sonia Abrão, que resolveu puxar a orelha da funkeira e colocá-la na geladeira.Ela é a estrela do reality, tinha toda razão na briga com Biel e com outros que encostam o corpo e não fazem nada na sede, mas não é a dona da casa e nem vai liderar na base da gritaria e palavrões”, disse Sonia Abrão nesta quarta-feira (29).

+ Lacombe é cotado para comandar o RedeTV News

“Minha torcida é toda dela, pena estar serrando o próprio galho!”, acrescentou Sonia Abrão. Além de Jojo Todynho, o cantor Mariano e a funkeira MC Mirella estão cotados para a grande final do reality show A Fazenda 12.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Famosos

Reinaldo Gottino: Conheça a vida íntima do apresentador

Publicado há

em

Reinaldo Gottino, do Balanço Geral na Record, e a esposa (Créditos: Reprodução)

Reinaldo Gottino, do Balanço Geral na Record, e a esposa (Créditos: Reprodução)

Inegavelmente o apresentador Reinaldo Gottino, de 43 anos, tornou-se um dos profissionais mais consolidados na Record. À frente do Balanço Geral SP, ele é uma das maiores audiências diárias da emissora paulista e bate a Globo sempre que pode.

+ Maju Coutinho decepciona e sente Reinaldo Gottino no cangote

Mas ele pouco fala sobre a vida pessoal, já que a família não possui nenhum famoso. Simone Chimenti é o nome da esposa do apresentador, desde 2006, com quem tem dois filhos: Giovana e Rafael.

Reinaldo Gottino com os dois filhos, Giovana e Rafael (Créditos: Reprodução)

Reinaldo Gottino com os dois filhos, Giovana e Rafael (Créditos: Reprodução)

Além de ter uma família unida e linda, Gottino sofreu em 2018 com a morte da irmã, aos 45 anos, vítima de um câncer. Pelo Instagram ele desabafou na época.

+ Lacombe é cotado para comandar o RedeTV News

“Minha irmã se foi! Rose! Meire! Rosemeire!!! A pessoa mais cheia de vida que eu conheci! 45 anos!!!! Te amo! Seu sorriso jamais será esquecido!!! Câncer maldito! Levou uma das pessoas mais corretas e justas que já passaram na Terra!!!”, escreveu Gottino.

Aliás, Reinaldo Gottino já doou salário para Fabíola Reipert e Renato Lombardi:

Enfim, o jornalista Ricardo Feltrin, do portal UOL, revelou uma curiosidade de Reinaldo Gottino quando ele ainda era contratado da Record. Na emissora de Edir Macedo, o apresentador esteve à frente do Balanço Geral SP, de 2014 a 2019, e viveu uma das suas melhores fase onde batia a Globo no ibope.

Contudo, Gottino, que recebia cerca de 100 mil reais mensais, dava parte do que ganhava com os ‘merchandisgins’ para os colegas Fabíola Reipert e Renato Lombardi.

Decerto, era uma decisão do próprio e ele mesmo depositava na conta dos profissionais todo mês. Uma postura que não costuma ser comum na televisão.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

⚡EM ALTA