CONECTE-SE CONOSCO

Séries

Globo muda títulos e duração de capítulos para vender produções no exterior

Publicado há

em

Cada vez mais competitiva, a Globo decidiu fazer algumas mudanças nas novelas e séries que pretende vender para o exterior. Confira os detalhes.

Cada vez mais competitiva, a Globo decidiu fazer algumas mudanças nas novelas e séries que pretende vender para o exterior. Confira os detalhes. (Foto: Reprodução)


A Globo é a maior emissora de televisão do Brasil e a segunda maior do mundo. Sendo assim, é natural que ela use e abuse sua ala mais rentável — a teledramaturgia — para lucrar no Brasil e no mundo. Com investimentos que, por vezes, chegam a ultrapassar as centenas de milhões de reais, não seria sábia manter esse conteúdo somente em um lugar.

— Repórter da Globo é afastado após agredir covardemente idoso; Veja vídeo —

Sabendo disso, a emissora dos Marinho está se adaptando à nova era, a era do streaming. Nos últimos meses, o canal carioca vem fazendo mudanças que lembram um pouco a tática adotada por grandes plataformas de streaming on-demand, como a Netflix, que adapta e exporta seus projetos para diversos países, estudando o que funciona melhor em cada lugar.
Agora com sua própria plataforma de streaming, a Globoplay — que passou por mudanças para ganhar mais competitividade de mercado —, a Globo está adentrando ainda mais nesse mercado que movimenta milhões de dólares todos os anos.

Confira algumas produções da Globo que passaram por adaptações para serem vendidas no exterior

Segundo Sol

Vinheta de Segundo Sol. (Foto: Reprodução/Globo)

Vinheta de Segundo Sol. (Foto: Reprodução/Globo)


Segundo Sol, um dos grandes sucessos do horário nobre da Globo, que foi escrita por João Emanuel Carneiro, conta com 155 capítulos de aproximadamente 1 hora cada em sua exibição original.
Para o exterior, a emissora carioca adotou títulos em espanhol e inglês:               “Nuevo Sol” e “A Second Chance” (Uma Segunda Chance, em tradução livre), reduzido o número de capítulos para apenas 130, porém, mantendo a duração.

O Outro Lado do Paraíso


O Outro Lado do Paraíso, trama de 2017/2018 que veio para substituir A Força do Querer, é uma das grandes apostas da Globo. Com o enredo assinado por Walcyr Carrasco, a novela tem 172 capítulos, com duração média de 60 minutos cada, sendo alguns capítulos especiais com 75 minutos.
Já para outros países, foram escolhidos os títulos “El Otro Lado Del Paraíso” e “The Other Side Of Paradise”, sem mudanças. Nessas versões, a o projeto conta apenas com 120 capítulos de uma hora.

— “Eu pensei que ele fosse me matar”, diz idoso agredido por Rodrigo Maia —

O projeto foi considerado um sucesso aqui no Brasil, graças às atuações de Bianca Bin, Glória Pires, Marieta Severo, Sérgio Guizé, Thiafo Fragoso, Fernanda Monteiro e Lima Duarte, que ocupavam os papéis principais — o que encheu os olhos da Globo para exportar o folhetim mais que depressa.

Orgulho e Paixão


Já a trama das seis que antecedeu Espelho da Vida, Orgulho e Paixão, teve um dos maiores cortes de episódios da lista. A novela escrita por Marcos Bemstein foi composta de 162 capítulos de aproximadamente 1 hora cada, enquanto as versões para o exterior, que receberam os títulos “Orgullo & Pasión”, para países latinos e “Pride & Passion” para os países anglofônicos, só são compostas por 100 capítulos, também de 1 hora.

Deus Salve o Rei


Deus Salve o Rei, o último grande sucesso escrito por Daniel Ajafre para o horário das sete perdeu quase 100 capítulos em suas versões internacionais. Sob os títulos “Salve Al Rey” e “God Save The King”, essas adaptações contam com 75 capítulos de 60 minutos, contra 174 capítulos de 40 minutos da versão original.

O Tempo Não Para

O Tempo Não Para. (Foto: Reprodução)

O Tempo Não Para. (Foto: Reprodução)


O Tempo Não Para recebeu um título mais atrativo para os falantes da língua Inglesa: “Crashing Into The Future”, que seria algo como “Colidindo Com o Futuro”, em tradução livre. A versão espanhola não teve grandes mudanças, “El Tiempo No Para” foi o título adotado. Essas versões exportadas deverão 120 capítulos com aproximadamente uma hora de duração cada, enquanto a versão original, de Mário Teixeira, tem previsão de 156 capítulos.

— Xuxa ganha pedra em Família Record; Saiba o que cada um ganhou —

Com as séries, minisséries e seriados também não foi diferente. Com cada vez mais conteúdo original voltado aos mais diversos públicos — graças ao Globoplay —, a Globo está, aos poucos, ganhado espaço no mundo das séries e do streaming on-demand, já podendo ser concorrente direta da Netflix em alguns países, como Brasil e Portugal.
Contudo, a emissora carioca é ambiciosa. Pretende exportar suas produções para mais países, por isso, também fez alterações em alguns títulos.

Seriados

Onde Nascem os Fortes


Onde Nascem os Fortes, uma das seriados de drama da Globo de maior repercussão também ganhou cara nova visando os mercados externos. “Donde Nascem Los Fuertes” será o título para países como Espanha e México, enquanto “Land Of The Strong” deverá ser exibida em países de língua inglesa, como os Estados Unidos.
A trama que foi exibida originalmente entre abril e julho de 2018, na faixa das 23h, somou um total de 53 capítulos, com duração média de 49 minutos.
Para a gringa, deverá ter apenas 30 capítulos, com duração prolongada, 60 minutos cada.

Minisséries

Assédio


Assédio, minissérie de Maria Camargo, foi produzida primeiramente como conteúdo exclusivo Globoplay. Devendo ser exibida na Globo somente no ano que vem, a trama policial conta com 10 episódios, os quais foram disponibilizados em qualidade 4K para os assinantes da plataforma de streaming da Globo, com cerca de 35 minutos cada.
Para o exterior, a Globo deverá manter tanto o número de episódios quanto a duração, mudando apenas o título para “Acoso”, em espanhol, e “Harassment” em inglês.

Se Eu Fechar os Olhos Agora


Se Eu Fechar os Olhos Agora, série de Ricardo Linhares produzida para o NOW que só deverá ir ao ar na Globo em janeiro de 2019, contará com os títulos “Si Cierro Los Ojos Ahora” e “If I Close My Eyes Now” no exterior, tendo 09 episódios de uma hora cada.

Séries

Ilha de Ferro


Ilha de Ferro, outro título produzido exclusivamente para a Globoplay e que tem mostrado bons resultados, não sofrerá muitas mudanças para a adaptação a outros paises. Com 1 temporada já lançada e a segunda já confirmada, Ilha de Ferro contou com 12 episódios de 50 minutos cada na versão original brasileira — o que deve se manter lá fora, mudando apenas o título: “Isla de Hierro” e “Iron Island”.

Comente com seu Facebook

Advertisement
Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Séries

Wanda-Vision vai elevar Feiticeira Escarlate na Marvel

Publicado há

em

Elisabeth Olsen é a vingadora Wanda Maximoff nas produções Disney/Marvel (Foto:Reprodução

Durante a CCXP, no último sábado (7), Kevin Feige, chefe de criatividade da Marvel, revelou várias informações sobre as diversas séries e filmes do estúdio. Entre elas, ele falou sobre a nova produção do Disney+ com lançamento agendado para 2021, WandaVision.

A série da Feiticeira Escarlate será um sitcom em estilo anos 1950 em que a personagem Wanda (Elizabeth Olsen) e Visão (Paul Bettany) viverão seu relacionamento e diversas aventuras. Ainda segundo Kevin Feige, essa será a primeira vez que a personagem Wanda enfim vai ganhar o nome de Feiticeira Escarlate, algo que nunca aconteceu oficialmente nos longas que ela apareceu.

Elizabeth Olsen é a vingadora Wanda Maximoff nas produções Disney/Marvel (Foto:Reprodução

“É uma oportunidade de contar mais da história deles. De ver o que Wanda pode fazer, mais do que faz o Visão ser o Visão e, mais importante, revela um nome que nem estou certo se já foi dito no MCU ainda. Mas, vamos tornar algo importante para o seriado isso, que é de fato a Wanda se tornando a Feiticeira Escarlate”, contou.

Kevin ainda completou dizendo que essa será uma ferramenta especial do roteiro. “O que isso significa, que ela vai ser a Feiticeira Escarlate? É com isso que vamos brincar no seriado, de forma completamente divertida, engraçada e às vezes medonho, e vai ter toda uma repercussão em todo futuro da Fase 4 do MCU”, disse.

Elisabeth Olsen é a vingadora Wanda Maximoff nas produções Disney/Marvel (Foto:Reprodução

WandaVision ainda não tem para estrear no serviço, mas deve chegar em algum momento em 2021.

A Primeira vez que a personagem deu as caras nos filmes da Marvel foi no filme Vingadores – A Era de Ultron (2015), depois em Capitão América – Guerra Civil (2016), Vingadores – Guerra Infinita (2018) e a última aparição foi em Vingadores – Ultimato (2019). Informações vazadas revelam que a personagem também fará uma participação importante no filme Doutor Estranho No Multiverso da Loucura com estreia prevista para 2021.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Séries

Netflix: 4ª temporada de La Casa de Papel ganha data estreia

Publicado há

em

La Casa de Papel é uma das séries de maior sucesso da Netflix (Foto: Reprodução)

La Casa de Papel, é sem dúvida uma das séries de maior sucesso da Netflix, e pode retornar ao serviço de streaming antes do esperado: segundo informações do site argentino Cadena 3, que conversou com o ator Rodrigo de la Serna (o Palermo da terceira temporada), a temporada 4 da produção já está inteiramente filmada e os fãs já podem aguardar os próximos meses para a estreia.

Netflix enfim divulgou oficialmente quando a 4ª temporada irá estrear. A próxima temporada está marcada para ser lançada na plataforma no dia 3 de abril de 2020

Segundo a Netflix, La Casa de Papel é uma de suas produções mais populares: a série baseada no filme Plano Perfeito, de Spike Lee (ganhador do oscar), conta com mais de 34 milhões de contas no mundo todo tendo assistido ao menos um episódio da terceira temporada em sua primeira semana de exibição, ao passo que 70% deste número (23,8 milhões) finalizaram a temporada em apenas uma semana.

La Casa de Papel é uma das séries de maior sucesso da Netflix (Foto: Reprodução)

Criada por Álex Pina, a série inicialmente foi criada para ser uma minissérie de 15 episódios apenas, mas foi reeditada pela Netflix em duas partes, que posteriormente optou por dar continuidade à produção depois de seu enorme sucesso.

Na terceira parte, “O professor e sua gangue precisarão fazer um assalto impossível: invadir o Banco da Espanha, localizado na praça de Cibeles, em Madrid. O banco tem um sistema de segurança impecável: é localizado a 50 metros abaixo da superfície, abaixo da água e contando apenas com três portas blindadas em sua entrada”.

O elenco é composto por  Úrsula Corberó (Tóquio), Álvaro Morte (O Professor), Jaime Lorente (Denver), Miguel Herrán (Rio), Darko Peric (Helsinque), Alba Flores (Nairóbi), Esther Acebo (Estocolmo), Itziar Ituño (Raquel Murillo), Enrique Arce (Arturo), Kiti Mánver (Mariví), Pedro Alonso (Berlim), Juan Fernández (Coronel Prieto) e Mario de la Rosa (Suarez).

Veja o Teaser:

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Séries

A Usurpadora: Televisa disponibiliza online primeiros episódios de nova versão

Publicado há

em

Primeiros episódios de nova versão de A Usurpadora podem ser vistos online. (Foto: Reprodução)

Primeiros episódios de nova versão de A Usurpadora podem ser vistos online. (Foto: Reprodução)


Numa versão totalmente nova e distante do que foi a original, a clássica novela “A Usurpadora”, retornou no formato de seriado de 25 episódios, pelo projeto “Fábrica de Sonhos”, uma iniciativa da conceituada rede estrangeira que irá adaptar em formato de série grandes sucessos do país.
Com altos números e tornando-se a estreia mais vista em 2019 no México, a nova versão já chegou com tudo.

Ainda não há data de quando a produção chegará ao Brasil, mas quem se garante no espanhol, pode assistir aos 5 primeiros episódios por alguns dias no site do projeto. Clique aqui e veja.
NOVA VERSÃO
A nova versão de A Usurpadora tem uma história diferente da clássica.
Querendo se livrar de sua massante rotina para fugir com o amante, Paola sequestra Paulina e a obriga a substituí-la junto à família de seu marido, o presidente mexicano Carlos Bernal.
O objetivo da vilã é assassinar Paulina durante o período de usurpação, a fim de forjar a própria morte. O problema é que Paulina sobrevive ao atentado da gêmea do mal e, de quebra, ainda se apaixona pelo marido dela.
A USURPADORA E O SBT
A novela protagonizada por Gabriela Spanic é considerada um dos grandes sucessos da história do SBT, tendo em sua primeira exibição alcançado índices de audiência acima dos 20 pontos, chegando a picos de 30 no seu capítulo final, algo considerável, visto que a novela mais assistida na época, Suave Veneno, conseguia números entre 35 e 38.
Reprisada mais 5 vezes, A Usurpadora era vista como uma carta na manga de Sílvio Santos. Sua segunda exibição conseguia um digno segundo lugar, contra Laços de Família – à época, no Vale a Pena Ver de Novo – , chegando a vencer a novela em alguns dias.

Até a sua 5ª exibição, a história de Paola e Paulina não fazia feio e pegava o segundo lugar. Seu único fracasso é a 6ª – e última até então – reprise, em 2016, que forçou o SBT a exibir até mesmo três capítulos, cheios de corte, em um único dia, para que a trama saísse logo do ar.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

⚡EM ALTA