CONECTE-SE CONOSCO

Notícias da TV

No Roda Viva, Glenn Greenwald comenta sobre o Lava Jato: “me arrependo de ter apoiado”

Publicado há

em

Glenn Greenwald foi o convidado o Roda Viva na segunda-feira, 2 (Foto: Reprodução/TV Cultura)

Glenn Greenwald foi o convidado o Roda Viva na segunda-feira, 2 (Foto: Reprodução/TV Cultura)

Durante o programa, Glenn alfinetou Moro e Dallagnol, não relevou as fontes do The Intercept e disse que investigação contra seu marido é uma tentativa de intimidá-lo.

Em entrevista a jornalistas do programa “Roda Viva”, da TV Cultura, na segunda-feira, 2, Glenn Greenwald, editor do site The Intercept Brasil, reafirmou, diante da insistência dos entrevistadores, que as mensagens entre procuradores do Ministério Público Federal (MPF) e o ministro da Justiça, Sérgio Moro, que vêm desvendando a nuance parcial e política da operação Lava Jato, são autênticas.

Desde o início do programa o convidado foi questionado sobre sua opinião a respeito da Operação Lava Jato, Glenn respondeu ter apoiado a ação da Polícia Federal, mas se arrepende.

“Me arrependo de ter apoiado. No passado, inclusive, eu era atacado pela esquerda por apoiá-los. Via vícios na operação, mas achava que seu propósito era importante”, ressaltou.

Glenn Greenwald disse que as investigações abertas contra seu marido, o deputado federal David Miranda (PSOL-RJ), para apurar a prática da chamada “rachadinha” – quando funcionários comissionados devolvem dinheiro ao político que os contrata – no período em que ele era vereador no Rio, conforme noticiado pela revista Época na semana passada, são uma estratégia para intimidar a ambos.
“Exatamente como Sergio Moro tentou abusar de seu poder comandando a Polícia Federal, influenciando o Coaf [Conselho de Controle de Atividades Financeiras], para primeiramente me investigar, e o Supremo [Tribunal Federal] impediu isso, porque foi uma violação da liberdade de imprensa, como retaliação, agora estão fazendo contra o meu marido. É só isso. Nunca vai ter evidência”, disse Greenwald, ao ser sabatinado.

Glenn Greenwald responde sabatina no programa Roda Viva (Foto: Reprodução/TV Cultura)

Glenn Greenwald responde sabatina no programa Roda Viva (Foto: Reprodução/TV Cultura)


Ele contou que todo o conteúdo foi analisado por especialistas, inclusive estrangeiros, e que as conversas ainda passaram por análises de outros veículos que estão divulgando a série, como a Veja, a Folha de S. Paulo, o El País, a Agência Pública e o BuzzFeed.
“Esse jogo cínico que Moro e Dallagnol estavam fazendo acabou. Todos sabem que as mensagens são autênticas. Temos um ministro da Justiça e um coordenador da Lava Jato que usavam métodos corruptos não em casos isolados, mas o tempo todo”, afirmou.
Por vários momentos do programa, os jornalistas tentaram “emparedar” Greenwald ao sugerirem que ele não deveria usar de um material obtido de maneira ilícita para fazer as matérias da Vaza Jato. O jornalista, então, lembrou que em todo o mundo democrático as maiores reportagens da história foram feitas baseadas em informações obtidas de forma ilegal, praticamente dando uma aula de jornalismo aos entrevistadores.
“Se você olha o jornalismo do mundo democrático, em boa parte das vezes é baseado em fontes que adquiriram informações de maneira ilícita. O caso do Pentagon Papers foi um exemplo disso, que mostrou que o governo dos EUA estava mentindo sobre a Guerra do Vietnã. Esses documentos foram mandados pela fonte para o The New York Times e hoje ele é um herói. Quando do caso Snowden, ninguém nesse país questionou o fato de que as informações foram adquiridas de maneira ilícita”, disparou Glenn.
Greenwald também negou que tenha pagado qualquer quantia financeira para sua fonte repassar as informações que obteve e também disse que sua equipe não trabalham com estratégia de “timing” para as matérias, mas apenas com apuração jornalística.
Confira à íntegra da entrevista:

Comente com seu Facebook

Advertisement
Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias da TV

Band fica animada e também quer pisar na Record aos domingos

Publicado há

em

Trio de séries clássicas serão exibidas nas manhãs de domingo na Band têm colocado medo na Record (Crédito: Reprodução)
Trio de séries clássicas serão exibidas nas manhãs de domingo na Band têm colocado medo na Record (Crédito: Reprodução)

A direção da Band está bastante animada com a boa repercussão e audiência da séries estrangeiras exibidas nas manhãs de domingo e também com o que vem depois, já que as atrações estão dando sufoco na Record e alcançando a 3ª posição no ranking do ibope em São Paulo.

A ideia da emissora é seguir do jeito que está com séries, documentário e depois com filme e até ampliar os horários para seguir em alta. Sabrina Sato no Domingo Show já rodou por conta da baixa audiência e agora a Record pretende apostar em filmes também, antes de eleger outra atração para o horário.

A apresentadora Sabrina Sato, que apresenta o Domingo Show na Record, virou fiasco de audiência e está apanhando da Band e do SBT (Crédito: Reprodução)
A apresentadora Sabrina Sato, que apresenta o Domingo Show na Record, virou fiasco de audiência e está apanhando da Band e do SBT (Crédito: Reprodução)

A Band está apostando em séries de sucesso como Changemen, Jaspion, Jiraiya no início da tarde de domingo e vem ganhando público a cada semana. Os telespectadores estão elogiando a decisão da emissora, que acaba causando uma certa nostalgia e promovendo um conteúdo diferente no horário.

Record decreta fim do Domingo Show:

Está decretado o fim do Domingo Show, que já assustou a Globo no ibope e fez com que a emissora tirasse o Esquenta, de Regina Casé, do ar. Porém, ao longo dos últimos anos a atração foi perdendo o foco e também a audiência. Sabrina Sato foi chamada para reverter a situação, mas afundou ainda mais o ibope da Record.

O reality show Made In Japão, que já está completamente gravado e era exibido dentro do Domingo Show, será deslocado para as noites de sábado e Sabrina Sato retornará para a geladeira da Record. O canal pretende colocará em um novo projeto, mas ainda não dá detalhes do que pode vir a ser.

Fato é que Sabrina Sato virou um grande fiasco nas tardes de domingo da Record e no último final de semana apanhou da Band, que exibia séries antigas na faixa e viu o seu ibope triplicar com a tacada. Uma sessão de filmes será exibida no horário em que o Domingo Show era levado ao ar.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Notícias da TV

Lívia Andrade entra em crise no Fofocalizando e SBT toma decisão final

Publicado há

em

Lívia Andrade é a apresentadora do programa Fofocalizando, exibido nas tardes do SBT (Crédito: Reprodução)
Lívia Andrade é a apresentadora do programa Fofocalizando, exibido nas tardes do SBT (Crédito: Reprodução)

Saiba detalhes sobre a situação de Lívia Andrade no comando do programa Fofocalizando, do SBT

Afastada há dias do comando do programa Fofocalizando, Lívia Andrade ainda não tem data para retornar ao vespertino do SBT. A loira sofreu a consequência de ter acreditado em uma fake news e repassar ao vivo, para milhões de telespectadores. A credibilidade do programa ficou abalada e bispos da Record – já que a informação envolvia a Igreja Universal- cobraram uma atitude.

Silvio Santos ordenou o afastamento da apresentadora. Chris Flores, que já havia retornado ao Fofocalizando, assumiu o comando. Mara Maravilha foi mais uma vez chamada para retornar ao vespertino, e segue na atração ao lado de Gabriel Cartolano. Lívia Andrade está curtindo “férias” forçada.

Silvio Santos decidiu afastar Lívia Andrade do comando do programa Fofocalizando, no SBT (Foto: Lourival Ribeiro/SBT)
Silvio Santos decidiu afastar Lívia Andrade do comando do programa Fofocalizando, no SBT (Foto: Lourival Ribeiro/SBT)

De acordo com informações do jornalista Flávio Ricco, colunista do portal UOL, Lívia Andrade segue como contratada do SBT, mas nada de se fala de quanto o seu retorno ao Fofocalizando acontecerá. A direção quer abafar por completo o assunto e não seguir causando estardalhaço com o assunto.

Lívia Andrade entrou no programa quase dois anos depois da estreia do mesmo e foi ganhando espaço gradativamente.

Leo Dias fala sobre Aaron Tura:

“Eu já sofri um ódio muito maior do que o que ele já passou. Me assusta ver uma classe tão desprestigiada, como a jornalística, brigando entre si e criando inimigos públicos. Por isso, quero acrescentar: o que fizeram com Aaron [Tura] me deixou extremamente chocado”, iniciou Leo Dias.

Na sequência do Tweet, Leo Dias explicou o que fizeram com Aaron Tura quando foi anunciada a demissão do mesmo da Band: “Eu jamais admitiria um funcionário meu estourar um champanhe para comemorar a demissão de alguém. Não posso JAMAIS comemorar algo que traz profunda tristeza para outra pessoa. ISSO NAO FAZ PARTE DA MINHA ÍNDOLE”, escreveu o jornalista.

Por fim, Leo Dias ainda deu um baita conselho para o colega de profissão. “Acho que essa é uma grande oportunidade para o Aaron mudar o estilo de seu site. É a chance da grande virada. Ele é um de nós. Boa sorte, Aaron. E vc jamais me terá como inimigo”, encerrou.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Notícias da TV

Renata Fan bate o pé na Band e cria atrito com emissora

Publicado há

em

A apresentadora Renata Fan comanda o programa Jogo Aberto, diariamnete na Band (Foto: Reprodução)
A apresentadora Renata Fan comanda o programa Jogo Aberto, diariamnete na Band (Foto: Reprodução)

Renata Fan está chateada com a direção da Band. A apresentadora comanda há mais de 10 anos o Jogo Aberto, programa esportivo que conquista ótimos índices de audiência no final das manhãs em São Paulo. Quando não é quarta colocada no ranking, a atração atinge a terceira posição e até beslica a vice-liderança nos melhores dias.

De acordo com informações do site UOL Esporte, Renata Fan não estava de acordo com a decisão da Band em manter o Jogo Aberto no ar em meio a pandemia do coronavírus e com todos os torneios de futebol paralisados em todo o mundo. O medo dela era da audiência cair, e caiu.

A apresentadora Renata Fan ao lado do comentarista Denílson no Jogo Aberto, da Band (Crédito: Reprodução)
A apresentadora Renata Fan ao lado do comentarista Denílson no Jogo Aberto, da Band (Crédito: Reprodução)

A Band preferiu seguir com a atração ao vivo diariamente, mas avisou que colocaria outra apresentadora na vaga de Renata Fan, o que não foi aceito pela loira. Renata, então, topou seguir ao vivo todos os dias, mas assinou um termo se responsabilizando caso contraísse o vírus.

Renata Fan teme um desgaste na imagem desnecessário, já que precisaria “enrolar” por muito tempo no ar sem assuntos relevantes sobre futebol. A direção da Band, no entanto, visou o alto faturamento do programa e preferiu manter o Jogo Aberto inédito. A crise balançou e criou atrito entre apresentadora e direção.

Guerra entre Catia Fonseca e Sonia Abrão:

Na terça-feira, dia 1°, Sonia Abrão cravou 2 pontos de média e viu Catia Fonseca com apenas 1.1 de média no Rio de Janeiro. Em São Paulo o A Tarde é Sua registrou 2.4 pontos de média contra 2.2 do Melhor da Tarde. No Recife a vitória de Catia com 1.4 contra 0.9 de Sonia. Já em Belo Horizonte o programa da RedeTV cravou 1.2 contra 0.9 do vespertino da Band.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

⚡EM ALTA