Connect with us

Notícias da TV

O fracasso do Brasil no Emmy Internacional

Published

on

Relembre a participação do Brasil no Emmy Internacional de 2018. Fracasso, quebra de expectativa e decepção são palavras que resumem. Confira. (Foto: Reprodução)

Relembre a participação do Brasil no Emmy Internacional de 2018. Fracasso, quebra de expectativa e decepção são palavras que resumem. Confira. (Foto: Reprodução)


O Emmy Internacional aconteceu na noite do dia 19 de novembro, em Nova York, nos EUA e apresentou aquilo que pode significar uma forte crise de criatividade da TV brasileira: no ano em que teve menos indicações, o Brasil saiu de mãos abanando da premiação que escolhe as melhores produções do mundo em dramaturgia, excetuando as americanas.
A crise da teledramaturgia brasileira já havia se destacado quando saiu a lista de indicados. Pela primeira vez, desde 2010, o Brasil havia ficado de fora na principal categoria, a de telenovela. Além disso, a Globo não conseguiu emplacar praticamente nenhum indicado, apenas com o telefilme Aldo.
Essa foi a primeira vez que a TV brasileira passou por uma “seca” desse nível, quando Caminho das Índias, sucesso internacional de Glória Perez, conquistou a primeira estatueta de telenovela do Emmy Internacional na história da televisão brasileira.
Este foi o segundo ano consecutivo que o Brasil passou em branco na cerimônia de gala da Academia Internacional de Artes e Ciências Televisivas. O último Emmy Internacional conquistado por produções tupiniquins foi o de Verdades Secretas, de 2015, em novembro de 2016.
O acontecido é vergonhoso, principalmente, para a Globo. A emissora carioca é a campeão brasileira na premiação, sendo a portadora cinco Emmys consecutivos na categoria telenovela: O Astro, Lado a Lado, Joia Rara, Império e Verdades Secretas. O canal do grupo Marinho também não fez feio nas séries — campo que geralmente é dominado pela Fox e HBO. A Mulher Invisível conquistou a estatueta em 2012 e Doce de Mãe, em 2015.
Pode-se dizer, praticamente, que a Globo não disputou o Emmy. Mesmo tendo inscrito A Força do Querer, que foi um verdadeiro sucesso em audiência no passado. A única produção do canal carioca que conseguiu chegar a concorrer a final foi a minissérie José Aldo – Mais Forte que o Mundo.

Fora da Globo


Produções de outras emissoras mostraram potencial e até conseguiram garantir algumas indicações, chegando para a premiação esperançosas em abocanhar um prêmio. No entanto, nenhuma delas conseguiu vencer nas categorias em que haviam recebido a indicação.
Foi o caso do ator Júlio Andrade. Conhecido do grande público por seu papel em Sob Pressão, onde interpreta o protagonista, ele foi indicado pela segunda temporada da série Um Contra Todos, da Fox. A série, aliás, também recebeu indicação na categoria Drama. Ambos saíram derrotados. Um Contra Todos, aliás, perdeu para o hit do ano passado, a espanhola La Casa de Papel.

Júlio Andrade concorreu ao Emmy Internacional pela sua atuação em Um Contra Todos, da Fox Brasil. (Foto: Reprodução)


Já atriz Denise Weinberg que também concorria por sua participação na série da HBO, Psi, foi outra que não conquistou a vitória. Psi acumula indicações ao Emmy Internacional (já concorreu como série dramática e como ator, com Emílio de Melo), mas também nunca venceu.

Ps!, da HBO Brasil, também deu esperanças à TV brasileira. (Foto: Reprodução)


O programa da GNT Palavras em série parecia ser um dos fortes candidatos na categoria Programa de Artes, mas saiu de mãos vazias da premiação. Assim como a única produção da Globo, Aldo que não viu nem a cor da estatueta.

Palavras em série, programa do GNT, era um dos indicados do Emmy Internacional com maior potencial na categoria Programa de Artes (Foto: Reprodução)

No final das contas

No fim de tudo Portugal levou a estatueta mais desejada pela Globo: a de melhor telenovela. Ouro Verde, trama exibida pela TVI (maior emissora de Portugal) levou a melhor entre outros três projetos indicados, sendo dois da Turquia e um do México.
 
Relembre os indicados e os vencedores do Emmy Internacional neste ano na lista abaixo. Os projetos vencedores estão destacados.

Telenovela: 
Cesur ve Guzel (Turquia)
Istanbullu Gelin (Turquia)
Ouro Verde (Portugal)
Paquita La Del Barrio (México) 

Minissérie: 
Aldo – Mais Forte Que O Mundo (Brasil/Globo)
Kurara: The Dazzling Life of Hokusai’s Daughter (Japão)
Man in an Orange Shirt (Reino Unido)
Toter Winkel (Alemanha)

Série Curta:
How to Buy a Baby (Canadá) 
L’âge adulte (Canadá)
Shin gamdok eul sulgiroun sa seang hwal (Coreia do Sul)
Una Historia Necesaria (Chile)

Programa de Língua Não-Inglesa:
El Señor de los Cielos (Estados Unidos)
El Vato (Estados Unidos)
Jenni Rivera, Mariposa de Barrio (Estados Unidos)
Sin Senos Sí Hay Paraíso (Estados Unidos)

Programa Sem Roteiro:
Hoe Zal Ik Het Zeggen? (Bélgica)
MasterChef Austrália (Austrália)
The Mask Singer (Tailândia)
Top Chef México (México)

Comédia: 
Club de Cuervos (México)
El Fin de la Comedia (Comedy Central España)
Nevsu (Israel)
Workin’ Moms (Canadá)

Documentário: 
De Wereld van Puck (Holanda)
Eu Sou Assim (Brasil/GNT)
Goodbye Aleppo (Reino Unido)
IPC & WOWOW Paralympic Documentary Series WHO I AM (Japão)

Série Dramática:
Inside Edge (Índia)
La Casa de Papel (Espanha)
1 Contra Todos (Brasil/Fox) 
Urban Myths (Reino Unido)

Programa Artístico:
David Stratton’s Story of Australian Cinema (Austrália)
Dreaming of a Jewish Christmas (Canadá)
Etgar Keret: Based on a True Story (Holanda)
Palavras em Série (Brasil/GNT)

Melhor Ator:
Júlio Andrade, em Um Contra Todos (Brasil/Fox)
Billy Campbell, em Cardinal (Canadá)
Lars Mikkelsen, em Herrens Veje (Dinamarca)
Tolga Saritas, em Soz (Turquia)

Melhor Atriz:
Thuso Mbedu, em Is’thunzi (África do Sul)
Anna Schudt, em Ein Schnupfen hätte auch gereicht (Alemanha)
Emily Watson, em Apple Tree Yard (Reino Unido)
Denise Weinberg, em Psi (Brasil/HBO)

Comente com seu Facebook

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias da TV

Jornalista da Record manda indireta para a Globo e diz que a emissora acoberta prefeito do RJ

Published

on

Tino Júnior, jornalista da Record TV (Foto: Reprodução)

Tino Júnior, jornalista da Record TV (Foto: Reprodução)

Tino Júnior, apresentador do Balanço Geral da Record no Rio de Janeiro, resolveu mandar uma indireta daquelas para a TV Globo. Dessa forma, o jornalista insinuou que a emissora carioca acoberta Eduardo Paes, prefeito da cidade.

“Aqui na Record TV, quando é Federal a gente fala ‘hospital Federal’, quando é Estadual a gente fala ‘hospital Estadual’, quando é municipal a gente fala ‘hospital Municipal’. Tem lugares que só falam quando é Federal e Estadual, Municipal não falam. Percebe, percebe. É pau que bate em Chico, bate em Francisco. Não dá pra passar a mão e passar pano”, disparou.

+André Gonçalves cumpre prisão domiciliar após dever uma fortuna em pensão

Tudo começou quando, em primeiro lugar, Tino mostrou uma matéria que relatava o descaso do Hospital Municipal Miguel Couto, localizado na Zona Sul do Rio. Um taxista está internado há 20 dias e até hoje não foi operado.

Dessa forma, vale lembrar que ambas emissoras trocam farpas no Rio de Janeiro desde o mandato de Marcelo Crivella, bispo da Igreja Universal, ligada a Record.

O Cravo e a Rosa poderá enfrentar o quadro Hora da Venenosa da Record (Foto: Reprodução)

O Cravo e a Rosa poderá enfrentar o quadro Hora da Venenosa da Record (Foto: Reprodução)

Enquanto isso, em São Paulo, Globo tenta frear audiência da Record

A Globo está definitivamente preocupada com a audiência de sua programação. Sendo assim, a emissora vai estrar O Cravo e a Rosa na faixa do Balanço Geral São Paulo.

“Que a novela é uma paixão nacional, ninguém duvida. No ano que em celebramos os 70 anos na telenovela no Brasil, a TV Globo estreia em sua grade de programação um novo horário destinado ao gênero”, diz a emissora, em suma, em comunicado enviado à imprensa em referência a estreia de O Cravo e a Rosa.

Comente com seu Facebook

Continue Reading

Notícias da TV

Globo mexe na grade e, para barrar Fabíola Reipert e cobra Judite, escala O Cravo e a Rosa em nova faixa de novelas

Published

on

O Cravo e a Rosa poderá enfrentar o quadro Hora da Venenosa da Record (Foto: Reprodução)

O Cravo e a Rosa poderá enfrentar o quadro Hora da Venenosa da Record (Foto: Reprodução)

A Globo está definitivamente preocupada com a audiência de sua programação. Sendo assim, a emissora resolveu mexer na grade vespertina após o já consolidado crescimento da Record TV.

+André Gonçalves cumpre prisão domiciliar após dever uma fortuna em pensão

Dessa forma, após não conseguir emplacar programas como Vídeo Show e Se Joga, o canal carioca irá apostar na tradicional reprise de novela. Por isso, a alta cúpula decidiu criar uma nova faixa de tramas com sucessos de obras exibidas no horário das 18h e 19h.

Desse modo, O Cravo e a Rosa foi a escolhida para estrear no horário, após o Jornal Hoje. No entanto, apesar de não confirmar com exatidão o período de exibição, é bem verdade que a Globo já tinha o desejo de encurtar o noticiário. O jornalístico ganhou mais tempo com o início da pandemia, para atualizar todas as informações sobre o Coronavírus.

Agora, o vespertino ocupa uma longa faixa de exibição que, para muitos, não tem mais necessidade. Porém, temendo o Balanço Geral da Record TV, noticiário que costuma alcançar a liderança no quadro A Hora da Venenosa com Fabíola Reipert e a cobra Judite, a emissora carioca decidiu convocar Walcyr Carrasco.

“Que a novela é uma paixão nacional, ninguém duvida. No ano que em celebramos os 70 anos na telenovela no Brasil, a TV Globo estreia em sua grade de programação um novo horário destinado ao gênero”, diz a emissora em comunicado enviado à imprensa em referência a estreia de O Cravo e a Rosa.

A novela O Cravo e a Rosa (Foto: Reprodução)

A novela O Cravo e a Rosa (Foto: Reprodução)

Saiba como fica a grade da Globo com a estreia de O Cravo e a Rosa

Sendo assim, com a mudança na grade, o Jornal Hoje perde tempo, mas a emissora não especificou qual será sua duração a partir de dezembro. A Sessão da Tarde, há quase 50 anos no ar, seguirá, mas agora “ensanduichada” por duas novelas. Após a exibição do filme, continua o Vale a Pena Ver de Novo, atualmente exibindo O Clone.

Comente com seu Facebook

Continue Reading

Notícias da TV

Amor de Mãe perde Emmy Internacional; público fica revoltado na internet

Published

on

Lurdes (Regina Casé) em cena na novela Amor de Mãe, da Globo (Créditos: Reprodução)

Lurdes (Regina Casé) em cena na novela Amor de Mãe, da Globo (Créditos: Reprodução)

A novela Amor de Mãe sofreu uma derrota durante a premiação do Emmy Internacional. Sendo assim, a trama de Manuela Diaz não levou a estatueta de melhor novela.

+Felipe Neto se revolta após ex-BBB desejar sua morte e dá resposta na lata: “Se acha cientista político”

Sendo assim, o folhetim que contou a história de dona Lurdes, personagem de Regina Casé, acabou sendo desbancado por uma novela chinesa, The Song of Glory.

Dessa forma, após o perfil oficial do Emmy anunciar a grande vencedora, o público demonstrou sua revolta e criticou a decisão. Os usuários comentaram em inglês a considerada injustiça feita com a trama brasileira.

“Meu Deus… Amor de Mãe é ótima”, escreveu um. “Oi????? O Emmy [devia ir] para Amor de Mãe”, disparou mais um internauta. “O quê?! É impossível essa novela ser melhor, eles definitivamente não sabem nada sobre ela para não escolherem-na como a melhor novela”, comentou um terceiro. “Dona Lurdes é nossa Winner”. “Se tivesse assistido #amordemae toda, não dariam esse Emmy a outra Telenovela!”, afirmou mais um, por fim.

Lurdes (Regina Casé) em cena na novela Amor de Mãe, da Globo (Créditos: Reprodução)

Em resumo, Lurdes (Regina Casé) em cena na novela da Globo (Créditos: Reprodução)

Enquanto isso, além de Amor de Mãe, outras produções brasileiras estiveram na premiação

Além do folhetim, outras produções brasileiras estiveram na premiação. O especial Amarelo – É Tudo Pra Ontem (Netflix); a minissérie Todas as Mulheres do Mundo, o documentário Cercados e a série Diário de um Confinado, ambos da Globo. No entanto, nenhuma obra venceu.

Comente com seu Facebook

Continue Reading

⚡EM ALTA